Play Video

Neste quarto episódio da série de diretos especiais no Instagram “Ménage à Trois”, a sexóloga e psicoterapeuta Marta Crawford e o jornalista Bernardo Mendonça conversam desta vez com a escritora, poeta e dramaturga Cláudia Lucas Chéu, que começa por nos revelar como reage às perguntas desafiantes da sua filha sobre sexualidade: “Sinto pudor quando tenho de responder em tempo real àquilo que a minha filha pergunta sobre a sexualidade. Os ‘timings’ das crianças são perturbadores. Achava que era uma mãe muito moderna e afinal não sou nada.” A autora fala também sobre a importância da discussão sobre o assédio sexual, o amor feliz que vive com a atual companheira e os novos desafios profissionais que a levam a escrever o seu primeiro romance e a farão regressar aos palcos no final do ano para protagonizar a peça “Orlando”, a partir da obra de Virgínia Woolf, que reflete sobre a identidade das pessoas transgénero e aborda o massacre de Orlando, em 2016, nos Estados Unidos, que vitimou 50 pessoas da comunidade LGBT. “Sou uma aventureira.” Para verem e ouvirem tudo aqui.

Pode seguir este podcast também no Spotify, Soundcloud e Apple Podcasts

O inventor do preservativo, num modelo semelhante ao usado atualmente, foi o médico italiano Gabriel Fallopio, que em 1564 criou aquele que é considerado o primeiro preservativo do mundo. A sua invenção, encontrou muitos adeptos, motivados pela grande disseminação de doenças venéreas na Europa da época.

crónica —— dentro de mim
Marta Crawford

It takes two for tango

Parou no sinal vermelho e continuou a cantarolar a sua nova crush musical de Piazzola. Reparou num urinol público que estava na praceta. Era raro encontrar “sumidoros públicos” como aquele: sem portas, entrava-se, circulava-se e descarregava-se. Feito para homens, claro para “funccções naturaes, que a decência manda ocultar”, segundo o edital da Câmara Municipal de Lisboa de 1953. Nenhuma mulher se atreveria a dar uso aquele espaço, quer pela falta de condições, quer pela pouca higiene que apresentavam. Urinóis para homens, numa época em que as mulheres não faziam xixi fora de casa.

Ler mais
Na educação sexual dos filhos, mais do que o conteúdo e a forma como se fala é a disponibilidade para ouvir que importa
Marta Crawford

AS PARTES PERTURBADORAS

Cartas para a minha filha

Cláudia Lucas Chéu

16.05.2021

«As lésbicas também fazem sexo, mãe?» Lançaste a bomba enquanto subíamos a rua íngreme até à nossa casa, vinha eu carregada do supermercado que nem um jumento com os alforges atestados de comida. Resfoleguei. Desta vez não te ia mentir como fiz em relação ao sexo anal, mas tive de pousar os sacos de compras no chão para ganhar fôlego.

Ler mais
Quando o prepúcio sofre um aperto exagerado, diz-se que o homem tem uma fimose. Essa condição impede que o prepúcio seja puxado para trás da glande, podendo provocar dores durante o coito e ainda infeções. A fimose pode ser corrigida através de uma pequena cirurgia, a circuncisão, que é indolor e com anestesia local.
Escrevi um conto sobre uma mulher que através do Tinder, tinha vários encontros sexuais na mesma noite, e que os consumava. A caixa de comentários do artigo foi abalroada por uma série de insultos de homens e de mulheres. Disseram que a autora era devassa. Continuo a escrever as minhas provocações, mas já não consulto a caixa de comentários.
Cláudia Lucas Chéu

crónica —— o lugar do outro

Bernardo Mendonça

Um punho cheio de amor, outro cheio de ódio

Conheci o Marco Moreira em 2011. Estava condenado por homicídio e a cumprir uma pena no Linhó há 12 anos. A vida não é feita de bons e maus e um só homem pode ser capaz do melhor e do pior. E, como bem sabemos, as circunstâncias podem embalar um corpo para o abismo. Um abismo que se podia ler com detalhe no seu corpo fora da lei.

Ler mais
Quando contei aos meus pais que estava com uma mulher, a única pergunta que o meu pai me fez foi: “Estás feliz?”. Foi comovente e inesperado.
Cláudia Lucas Chéu

crónica —— QUARTO DOS HÓSPEDES

Helena Ales Pereira

Seja feita a minha vontade

Há uns anos, um namorado meu começou a tocar-me de forma mais brusca – tínhamos acabado de discutir e ainda estávamos na ressaca da discussão – e eu rejeitei-o. Ele insistiu no toque mais agressivo e eu continuei a rejeitar. Ele continuou e eu rejeitei, novamente. O que poderia ser um jogo de sedução passou a um jogo forçado.

Ler mais

Sémen é o líquido esbranquiçado e viscoso que é expelido pelo pénis através da uretra, durante a ejaculação. É composto por espermatozóides, líquido seminal e líquido prostático. Em cada ejaculação o volume de sémen é de 1.5 a 5.5 ml, o equivalente a uma colher de chá e o número de espermatozóides libertados é de 40 a 250 milhão/ml. No entanto, é necessário apenas um espermatozóide para fecundar o óvulo.

Quando vais sair à noite, há uma pressão imensa para te divertires e se não o fizeres “não és normal”. No sexo isso acontece também. Há essa pressão de que tens de cumprir de determinada forma.
Cláudia Lucas Chéu

crónica —— QUARTO DOS HÓSPEDES

Paulo Farinha

Isso também já te aconteceu na cama?

Claro que há assuntos e assuntos. E alguns devem ser abordados com um sexólogo. Ou um psicólogo. Ou um urologista. Ou um ginecologista. Cada um saberá que tema levar para que fórum, da falta de libido à disfunção eréctil, do desejo sexual hipoativo à aversão, da perturbação da excitação à perturbação do orgasmo, do vaginismo à secura vaginal, da disfunção ejaculatória à dispareunia (dor).

Ler mais
Acho que há poucas pessoas que escolhem um par verdadeiramente de acordo com as necessidades que têm. De uma forma social, o companheiro ideal é alguém supostamente da mesma idade, que preencha uma série de requisitos e que se calhar não é aquilo que eu quero. Acho que nós não temos consciência de que isso está lá.
Cláudia Lucas Chéu

crónica —— QUARTO DOS HÓSPEDES

Ana Aresta

Em segredo, disse: Sex Toy

O metro estava, como sempre, atrasado. Percorro a plataforma até à máquina de vending perto das escadas. Saco do cartão enquanto olho para a vitrine iluminada: A7 ou D5 – um destes dois é o que me apetece pela manhã. Carrego nos botões e pago, mas a roldana que segura a minha escolha pára na última volta. O dildo ficou encravado. Em desespero, começo a abanar a máquina. O metro aproxima-se. O vizinho do lado ajuda no processo. O dildo cai. É meu.

Ler mais
Se me dissessem há dez anos que iria gostar de uma mulher, eu dizia que era totalmente impossível. Não só porque nunca tinha sentido tal coisa, mas também porque toda a minha educação e também a sociedade levavam a crer que não era uma coisa que estivesse no meu plano.
Cláudia Lucas Chéu

Porque é a Cultura do Prazer que tantas vezes nos salva sugerimos desta vez: Os livros de poesia “Alegria para o fim do mundo”, de Andreia C. Faria; “Uma falha nos dentes”, de João Gesta; “Um dia tudo isto será meu” [Antologia], de João Habitualmente; assim como as obras “O Sexo Inútil”, de Ana Zanatti, e a “A Devoradora de Pecados”, de Megan Campisi. Quanto a séries e filmes, aconselhamos o “Sexify”, realizado por Piotr Domalewsk e Kalina Alabrudzińska; o filme “Prazer, Camaradas!”, de José Filipe Costa e, ainda, a peça de teatro “Top Girls” em cena no Teatro Nacional D. Maria II. Bom proveito!

Ler mais
Aproveite para (re)ver os dez episódios da primeira temporada do videocast Muito Mais do Que Sexo, onde Marta Crawford e Bernardo Mendonça discutem temas como: Até que ponto a pandemia está a comprometer a sexualidade e as relações amorosas? O que nos leva a mentir e a sermos infiéis? Sexo sem penetração e orgasmo é sexo? Como lidar com as disfunções sexuais? Como viver o prazer de forma inteira mesmo na doença? Quais os grandes tabus no sexo? E…muito mais!
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Play Video
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on google