Poesia —— David Mourão Ferreira

Entre uma e outra voga a minha boca / E pouco a pouco a polpa de uma boca / Inda há pouco na popa em minha boca / É já na proa a polpa de outra boca.