Já derramei muitos mares por cima dessa âncora

De óculos escuros, voz sumida, Bruno falou de si, das suas escolhas, um cigarro após outro, a escorregar de vez em quando o olhar para o telemóvel para trocar mensagens. No momento do retrato, os amigos, tatuadores e surfistas que com ele cresceram, aproximaram-se para assistir e opinar: “Faz pose de G [dji, a inicial de “gangster”, soletrada em inglês]. Mas o melhor é mesmo ouvi-lo. Porque há pessoas que são puro cinema.