A sexualidade é para aqui chamada, sim!

Não fora a visão conspurcada do sexo e os maiores palavrões seriam um detonador de memórias felizes para contrabalançar os maus momentos em que dizê-los é quase um retorno à realidade. Não estou a fazer a apologia das asneiras, mas sim a sinalizar esta questão da linguagem que é um lema escrito no espelho: “o sexo é mau e sujo”.