Quando se começa uma relação com ciúme, falta de confiança e a sentir o passado da pessoa amada como uma ameaça, há muito para trabalhar para que a relação não ceda às inseguranças e fragilidades. É sobre isto que fala a Mag Rodrigues, enfermeira e fotógrafa, de 29 anos, homossexual, que aqui partilha as várias fases por que passou a sua relação atual. Que Mag define como uma “relação tórrida”. O segundo testemunho é da Alexandra Marques Mira, uma consultora, de 50 anos que aqui conta uma relação passada turbulenta e tóxica por que passou e o longo caminho pessoal que fez até encontrar um amor maior, o parceiro por quem esperou a vida inteira: Que é amigo, companheiro, amante, confidente. Ou, como Alexandra gosta de dizer usando a gíria do golfe, é um ‘all in one’.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *