LIVRO 

Foder? Do que (Não) Falamos Quando Falamos de Sexualidade

+

Fazer sexo. Ou, como escreve despudoradamente a escritora feminista espanhola Bel Olid, foder. É certo que este livro usa a letra “F” no título da capa o que pode gerar anticorpos, porque saberão os/as mais atentos/as que agora os títulos mais asneirentos são os que mais vendem. Mas o livro é honesto e pretende descomplicar o ato e ‘ atacar mitos, preconceitos e vergonhas’ e desconstruir, de facto, muitas ideias falsas que a sociedade insiste em perpetuar sobre a sexualidade

Portanto, foder. Nada mais simples, nada a falar, nada a discutir, é só praticar. Só que não.  O caminho da intimidade e do prazer é longo, tem os seus desafios e pode não ser evidente. Até porque a maioria das pessoas vive sexualidades condicionadas de alguma forma por expectativas, preconceitos e tabus passados pelos pais, pelos amigos, pela televisão, revistas, redes sociais, igreja ou pornografia. E, poucas vezes, ouvimos a voz que mais importa, a do nosso corpo, do desejo e da vontade, sem culpa. “Foder?” é um livro que assume a missão de descomplicar o ato e ataca mitos, preconceitos, vergonhas e ideias falsas. 

E, no final, há um capítulo extra para jogar com o/a parceiro/a sobre os desejos e fantasias com o sugestivo nome “Como queres foder?”

+

Título: Foder? Do que (Não) Falamos Quando Falamos de Sexualidade
Autor: Bel Olid  
Editora: Pergaminho  
Preço: 14,40€ 





LIVRO 

Do corpo: outras habitações. Identidades e desejos outros em alguma poesia portuguesa

+

Eis um livro essencial para quem gosta de poesia e que aqui encontra uma escolha cuidada de  obras dos mais relevantes poetas portugueses sobre o corpo, o desejo, o erotismo e a identidade.
Nesta antologia, organizada e apresentada por Ana Luísa Amaral e Marinela Freitas, podem ler-se textos de Adília Lopes, Al Berto, Alberto Pimenta, Alexandre O´Neill, Ana Hatherly, Maria Teresa Horta, Mário Cesariny, Natália Correia, entre tantos outros. “Os corpos que emergem dos poemas aqui apresentados assumem-se como sujeitos privilegiados de discurso e como local de resistência e de insubmissão, permitindo leituras estruturadas a partir das categorias do género, do sexo e das sexualidades. Assim, esta antologia pretende oferecer um panorama de alguma poesia portuguesa moderna e contemporânea cujos focos centrais são o corpo, as identidades e o desejo.»

+

Título: Do corpo: outras habitações. Identidades e desejos outros em alguma poesia portuguesa
Autor: Vários
Editor: Assírio & Alvim
Preço: €16,60




SÉRIE 

Amor e Anarquia (“Love & Anarchy”) 

+

Esta série desenvolve um estimulante e perigoso jogo de poder erótico entre uma chefe de uma editora, Sofie, e o jovem Max, um dos seus funcionários. Porque, já se sabe, o poder é afrodisíaco e o proibido o mais desejado. Assim, de forma surpreendente e por vezes risível, os dois lançam-se em queda livre nesta brincadeira de adultos adaptada do popular jogo de crianças “o rei manda”, numa espécie de “agora mando eu” e “agora mandas tu”. Está lançado o mote desta relação inconsequente e picante entre uma mulher casada, de cerca de 40 anos, e um jovem técnico informático, que vai ganhando cada vez mais adrenalina e fogo.
Oito episódios que se vêem num ápice.

+

Título: Amor e Anarquia (“Love & Anarchy”) 
Plataforma: Netflix 
Autor: Lisa Langseth
Estreia: 4 de Novembro de 2020 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on google