Será preciso que a chávena trema na minha mão que 

o café escoe na garganta que mais um pouco eu trema

sem ser vara sem estar verde. Pensar em ti .

o castanho do dia difícil coberto de pálpebras e de 

pálpebras e de pálpebras. 

será o vento que parou de soprar.

Deixas rasto no meu peito durante horas. Dou com 

cabelos teus colados, dias depois, à roupa do meu sorriso. 

Encontro nos vincos mais longínquos dos meus dedos o cheiro parado do teu olhar tão móvel. Procuro-te nas esquinas dos instantes que passam. Reconheço-te no vinco que a ternura deixa na carne do peito do meu olhar, aquele que deito para longe, para outra esquina, de onde recebo mensagens de outro olhar igualmente teu, igualmente meu, reflectido na montra de uma loja do nosso sono.

 Deslizo. Deito-me sobre as lembranças. Olho para o cheiro das resmas de papel amontoado sobre os anos durante os quais esperar por ti era um desespero constante, estável, agudo.

 Tu tens saias. Deslizas também. 

Também te deitas sobre mim com as tuas mesma resmas dos teus anos durante os quais esperar era desespero era constante era estável e agudo.

Sou feito de esquinas. Cada eu se esconde em cada um e cada uma. Arrependo-me. Grito ao mar de anónimos que me cansam ainda que em vão por entre eles te busquei, tu que nunca foste anónima.

O amor compassado e irregular como um signo.

E procuro-te sempre, na ausência da carne que os dias me traçam sobre a pele. 

E depois na presença eu 

                     presença tu

Miguel Sintra , do lado de dentro ( Colecção Forma)

Dobrou-se sobre ela puxou-lhe fogo

Escancarou-lhe os olhos puxou-lhe fogo

Cerziu-se-lhe no peito puxou-lhe fogo

Tirou-lhe pó de cima puxou-lhe fogo

Sentiu-se tão pesado puxou-lhe fogo

Cobriu-a de ar; destapou-lhe a carne; mordeu.

Era fim de tarde era depressa era comprido

Verteu palavras tenras até já não ter voz

Chorou, soletrou-lhe o corpo membro a membro

E foi no soalho a solidão de a desventrar

Tremeu tremeu puxou-lhe fogo

E ela ardeu

Miguel Sintra , do lado de dentro ( Colecção Forma)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *