Novamente aqui

Marta Crawford

Marta Crawford

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit dolor

Nulla dapibus ullamcorper libero. Maecenas ac turpis tellus. Cras iaculis varius enim. Donec eget tempor ipsum. Fusce auctor nibh eget volutpat hendrerit. Pellentesque maximus arcu lorem, id mattis risus convallis scelerisque. Mauris interdum nulla urna, vitae cursus ante viverra sed. Sed ac cursus dui, non faucibus arcu. Cras a nisl ligula. Sed blandit vel urna ut auctor. Phasellus venenatis molestie neque eget cursus. Praesent sed semper nisl. Phasellus mattis sagittis leo eget fermentum. Quisque at odio vel est dapibus rhoncus. Quisque in lacus sed urna aliquet venenatis at ac orci. Ut lectus mauris, luctus posuere egestas sed, auctor ac lorem. Morbi convallis erat quis odio pellentesque, ut tempus elit consequat. Donec laoreet mi sit amet mi porta, blandit varius metus vulputate. Vestibulum egestas ex sed massa ornare pellentesque. Integer dictum blandit molestie. Nam interdum eu urna nec luctus. Pellentesque eleifend ex nisi, et interdum nisi posuere ut. Nullam vitae sodales nunc, eget semper ipsum. Mauris id accumsan magna, non mollis tellus. Morbi dui tortor, dapibus eu tristique vel, bibendum non elit. Sed fermentum aliquam arcu, non eleifend lectus porttitor vitae. Morbi tempor varius consequat. Praesent erat quam, egestas eu sagittis nec, tempus eu purus. Nulla ornare iaculis ligula, vitae rhoncus lacus suscipit quis

Nulla dapibus ullamcorper libero. Maecenas ac turpis tellus. Cras iaculis varius enim. Donec eget tempor ipsum. Fusce auctor nibh eget volutpat hendrerit. Pellentesque maximus arcu lorem, id mattis risus convallis scelerisque. Mauris interdum nulla urna, vitae cursus ante viverra sed. Sed ac cursus dui, non faucibus arcu. Cras a nisl ligula. Sed blandit vel urna ut auctor. Phasellus venenatis molestie neque eget cursus. Praesent sed semper nisl. Phasellus mattis sagittis leo eget fermentum. Quisque at odio vel est dapibus rhoncus. Quisque in lacus sed urna aliquet venenatis at ac orci. Ut lectus mauris, luctus posuere egestas sed, auctor ac lorem. Morbi convallis erat quis odio pellentesque, ut tempus elit consequat. Donec laoreet mi sit amet mi porta, blandit varius metus vulputate. Vestibulum egestas ex sed massa ornare pellentesque. Integer dictum blandit molestie. Nam interdum eu urna nec luctus. Pellentesque eleifend ex nisi, et interdum nisi posuere ut. Nullam vitae sodales nunc, eget semper ipsum. Mauris id accumsan magna, non mollis tellus. Morbi dui tortor, dapibus eu tristique vel, bibendum non elit. Sed fermentum aliquam arcu, non eleifend lectus porttitor vitae. Morbi tempor varius consequat. Praesent erat quam, egestas eu sagittis nec, tempus eu purus. Nulla ornare iaculis ligula, vitae rhoncus lacus suscipit quis

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Porque é a Cultura do Prazer que tantas vezes nos salva sugerimos desta vez: Os livros de poesia “Alegria para o fim do mundo”, de Andreia C. Faria; “Uma falha nos dentes”, de João Gesta; “Um dia tudo isto será meu” [Antologia], de João Habitualmente; assim como as obras “O Sexo Inútil”, de Ana Zanatti, e a “A Devoradora de Pecados”, de Megan Campisi. Quanto a séries e filmes, aconselhamos o “Sexify”, realizado por Piotr Domalewsk e Kalina Alabrudzińska; o filme “Prazer, Camaradas!”, de José Filipe Costa e, ainda, a peça de teatro “Top Girls” em cena no Teatro Nacional D. Maria II. Bom proveito!

Read More »

Em segredo, disse: Sex Toy

O metro estava, como sempre, atrasado. Percorro a plataforma até à máquina de vending perto das escadas. Saco do cartão enquanto olho para a vitrine iluminada: A7 ou D5 – um destes dois é o que me apetece pela manhã. Carrego nos botões e pago, mas a roldana que segura a minha escolha pára na última volta. O dildo ficou encravado. Em desespero, começo a abanar a máquina. O metro aproxima-se. O vizinho do lado ajuda no processo. O dildo cai. É meu.

Read More »

It takes two for tango

Parou no sinal vermelho e continuou a cantarolar a sua nova crush musical de Piazzola. Reparou num urinol público que estava na praceta. Era raro encontrar “sumidoros públicos” como aquele: sem portas, entrava-se, circulava-se e descarregava-se. Feito para homens, claro para “funccções naturaes, que a decência manda ocultar”, segundo o edital da Câmara Municipal de Lisboa de 1953. Nenhuma mulher se atreveria a dar uso aquele espaço, quer pela falta de condições, quer pela pouca higiene que apresentavam. Urinóis para homens, numa época em que as mulheres não faziam xixi fora de casa.

Read More »

Um punho cheio de amor, outro cheio de ódio

Conheci o Marco Moreira em 2011. Estava condenado por homicídio e a cumprir uma pena no Linhó há 12 anos. A vida não é feita de bons e maus e um só homem pode ser capaz do melhor e do pior. E, como bem sabemos, as circunstâncias podem embalar um corpo para o abismo. Um abismo que se podia ler com detalhe no seu corpo fora da lei.

Read More »

Isso também já te aconteceu na cama?

Claro que há assuntos e assuntos. E alguns devem ser abordados com um sexólogo. Ou um psicólogo. Ou um urologista. Ou um ginecologista. Cada um saberá que tema levar para que fórum, da falta de libido à disfunção eréctil, do desejo sexual hipoativo à aversão, da perturbação da excitação à perturbação do orgasmo, do vaginismo à secura vaginal, da disfunção ejaculatória à dispareunia (dor).

Read More »